Sines Tecnopolo na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas

01/07/2022

Sines Tecnopolo na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas

Com um papel relevante na promoção, dinamização e apoio a iniciativas que promovam o crescimento sustentável da economia azul na região Alentejo, a comitiva representante da região, representada pela CCDR Alentejo, Sines Tecnopolo, ADRAL, Universidade de Évora, Administração dos Portos de Sines e do Algarve, Comunidade Portuária e Logística de Sines, Turismo do Alentejo, Município de Odemira, Santiago do Cacém e Sines, através do painel “Alentejo Azul - A portrait of the Blue Economy in Alentejo”, apresentou os trabalhos que cada uma destas instituições tem vindo a realizar para promover o crescimento e desenvolvimento da economia azul na região, focando-se no importante papel que a economia azul representa para o desenvolvimento regional e no potencial que este setor ainda representa tendo em consideração as novas oportunidades de negócio num contexto de um oceano sustentável.


O diretor executivo do Sines Tecnopolo, Tiago Santos, aproveitou esta iniciativa para reiterar o compromisso do Sines Tecnopolo para com o crescimento sustentável da economia azul, “O Sines Tecnopolo pretende reforçar a aposta na Economia Azul contribuindo para o crescimento e desenvolvimento sustentável da economia azul no Alentejo e em Portugal, promovendo o desenvolvimento de novas parcerias e projetos  regionais, nacionais e internacionais que contribuam para a aquisição de novas competências e o desenvolvimento de ideias de negócio na região.”


Lar do maior porto de águas profundas do país, o Alentejo tem uma das regiões costeiras mais bem preservadas da Europa, com diversos parques e reservas naturais e 170 km de biodiversidade costeira. O Alentejo pretende assim contribuir para o desenvolvimento de  um plano de ação para o oceano, e para a dinamização de iniciativas globais e regionais que permitam dinamizar as comunidades locais e o setor privado, de modo a contribuir para a conservação e desenvolvimento sustentável dos oceanos, mares e recursos marinhos.


A Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, coorganizada pelos governos de Portugal e do Quénia, acontece num momento em que o mundo promove esforços para mobilizar, criar e promover soluções que permitam alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas antes de 2030.