Repsol – Em ação para a Transição energética

08/01/2021

A Repsol, juntamente com outras sete empresas, integram a iniciativa Princípios de Transição de Energia. No seu quadro, foram acordados seis princípios que serão os pilares comuns de atuação para a transição energética e responderão à procura de investidores e stakeholders de maior consistência e transparência nas medições e relatórios do progresso na descarbonização.


As oito empresas líderes do sector da Energia mundial desenvolveram em conjunto e acordaram diversos Princípios que constituem uma plataforma de colaboração para a transição energética, no passado mês de dezembro de 2020.


A abordagem colaborativa conjunta é recebida de forma positiva pelos investidores que lideram a interação com empresas do sector através da Climate Action 100+.


Os princípios suportam uma aceleração coletiva da indústria em direção aos objetivos do Acordo de Paris, através da concretização de progressos na redução das emissões de Gases com Efeito de Estufa, no papel dos sumidouros de carbono, e na importância da transparência e do alinhamento sobre as alterações climáticas com as associações setoriais.


A partir desta colaboração, as empresas pretendem promover uma maior consistência e transparência no reporte das emissões de Gases com Efeito de Estufa, bem como na medição das emissões que possam ocorrer em diferentes pontos da cadeia de valor.


O combate às mudanças climáticas é um desafio que requer esforços sem precedentes. A colaboração entre empresas de energia, governos, investidores e grupos de interesse ajudará claramente a acelerar o progresso na redução de emissões.


O grupo Princípios de Transição de Energia atende a essa necessidade de colaboração. É criado como uma plataforma de trabalho conjunto que não só pactua esses princípios como marco de ação para a transição energética, mas também aborda duas outras linhas de trabalho técnico.


A primeira dessas linhas tratará de aumentar a transparência e a coerência das definições e escopos utilizados para a apresentação dos dados, reconhecendo as diferenças decorrentes da diversidade de negócios e abordagens das empresas.


O segundo trabalhará para desenvolver uma estrutura metodológica coerente para medir e relatar a intensidade líquida de carbono dos seus produtos de energia e atividades de redução de emissões.

cofinanciado por:

© 2021 COMSINES